Má companhia

Hoje de manhã, a moça do telejornal leu uma notícia que começava mais ou menos do seguinte modo: “o diretor da companhia, Michael Hayden, informou ter dado ordem para destruir fitas de vídeo gravadas em 2002. O serviço secreto mais famoso do mundo havia gravado fitas sobre dois importantes suspeitos de terrorismo. A revelação foi feita aos funcionários da companhia nessa quinta-feira”.

Aí você pergunta: “companhia”? Qual companhia?

Montando o quebra-cabeça, você percebe que a moça mencionou o “serviço secreto mais famoso do mundo”, que é a CIA.

Outro dia, comentei o despreparo irresponsável de alguns autodenominados jornalistas brasileiros. Agora, soma-se a isso um resultado, digamos, inadequado na leitura de um reles teleprompter. Até que eu acharia engraçado e, no meu caso, a notícia não deixou de ser dada, mas observe que o objetivo não foi atingido. Tenho certeza de que muita gente não entendeu e, portanto, a notícia não foi dada.