Peculiaridades do comércio

1. No Centro do Rio de Janeiro, em frente ao quartel-general da Polícia Militar, existe um boteco, bem no lado oposto da rua Evaristo da Veiga. Chama-se QG da Cachaça.

2. Ontem, tomei um sorvete no Rio Sul. Custava R$ 8,00. Paguei, peguei a nota fiscal e pus no bolso, e saí com meu sorvete. Foi só em casa, à noite, que li a nota:

Item Descrição Quant Preço unit Preço total
001 2 sabores 00001x 7,75 7,75
002 Cop-cas-pazinh 00001x 0,25 0,25

Eu sei que, contando, ninguém acredita, mas é verdade: cobraram o copo e a colher separadamente. Cada um inventa a solução contábil que quer, mas algumas coisas são mesmo incríveis.

Bom, mas, então, é isso, né. Se o preço vem discriminado, então quer dizer que, se eu quisesse, podia levar só o sorvete. Se não podia, então é venda casada, o que é proibido. Fico imaginando a cena: “Não, não, dá aqui o sorvete na minha mão, sem copinho mesmo, que eu só vou pagar R$ 7,75.” E iria lambendo o sorvete na mão pelo caminho, deixando tudo pingar pelo chão.